O ano de Francisco Rodrigues Lobo

-- quando a poesia e a ciência se encontram --

 

 

premidas

Hoje, 24 de novembro, é o Dia Mundial da Ciência. No átrio da escola assinalamos a Semana da Ciência e da Tecnologia. Mas hoje, as grandes premiadas da ESFRL são as alunas Filipa Dinis, Luana Silva e Marta Pinhal, do 11ºB. Em tempos de pandemia, não esquecendo os 400 anos da morte do poeta que dá nome à nossa escola, estas alunas aceitaram, nos 2º e 3º períodos passados, o repto de fazerem um estudo original para apresentar ao concurso para jovens cientistas. Muito elogiadas pelo júri nacional que as entrevistou, o trabalho delas foi há pouco premiado com 500 euros e vai voar com as suas autoras para Bilbao. O nome da nossa escola e do poeta de Leiria vai em maio para Espanha, participar no Zientzia Azoka, no País Basco, uma feira de projetos científicos desenvolvidos por jovens e para jovens.

Ler mais...

A Evolução Biológica e a Reprodução - exposição no átrio da Escola

2021ExposicaoEvolucao
A terminar o ano letivo, os alunos de Biologia e Geologia do 11o ano refletiram sobre a perspetiva fixista ou evolucionista da vida biológica, desde os filósofos naturalistas a Dobzhansky e Niles Eldredge. A evolução é um tema que apaixona grupos de pessoas em todo o mundo, umas movidas por crenças pseudocientíficas e religiosas, outras movidas pela vontade de conhecer, sem conclusões prévias ou premissas tendenciosas, convictas de que será da verdade que descobrirem que virá a real ajuda à superação dos problemas.
 
 

A Importância da Cortiça para o Desenvolvimento Social e Ambiental do Território

seleção da ESFRL para estar presente no webinar da Green Cork Escolas

O Green Cork Escolas é um programa da Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza. Promove iniciativas de consciencialização e responsabilidade pela preservação e respeito à natureza, destacando a cortiça como material totalmente reciclável e reutilizável proveniente do sobreiro, uma árvore autóctone. A recolha de rolhas de cortiça (em processo de conclusão pelo 10ºB) contribui para o financiamento de iniciativas de reflorestação de autóctones, pela Quercus.

As turmas B, C e F do 10º ano estão, desde o início de 2021, comprometidas com o propósito de conhecer e de fazer crescer as nossas matas e florestas autóctones. Em janeiro, cada aluno semeou algumas espécies autóctones num vaso; durante o confinamento, os vasos no laboratório 8 ficaram aos cuidados da dona Fernanda; agora, já crescidas, as plantas estão prontas para ser transplantadas para o seu espaço natural.

Ler mais...